PORTO ALEGRE | Av. Ijuí, 533

Segunda a Sexta das 9h às 19h

Sábado das 9h às 17h

(51) 3321-2559

(51) 3388-6004

(51) 99291-9172

Os odores dos cães são diferentes dos gatos. Saiba por quê?

 

Gatos

 

Os bichanos são animais muito limpos, pois passam boa parte do dia se lavando e cuidando do pelo. A língua, coberta de papilas, elimina sujeiras e pelos mortos, por exemplo. Por isso, os gatos de apartamento não necessitam tomar banho e, caso tenha acesso a um jardim, pode ser dado, eventualmente, um banho seco.

Os cães devem obedecer e respeitar os seus donos. Mas problemas de comportamento são possíveis, acarretando em cães desobedientes e que não respeitam a liderança do líder da matilha – neste caso, o dono da casa.
Cães que obedecem apenas de vez em quando, que pulam nas pessoas mesmo sendo repreendidos, que não atendem ao chamado para entrar dentro de casa, que latem para impor o que querem. Todos estes comportamentos, entre outros, podem indicar que o cão tem problemas associados ao respeito.
Geralmente, as pessoas não sabem se seus cães as respeitam ou se há algum outro problema com os animais. É importante que os donos compreendam porque os cães não respeitam, para, então, tentar mudar o comportamento.

Cães ficam felizes ao verem seus donos

Se um animal demonstra alegria ao ver seu dono, significa que há respeito. Geralmente, isso fica claro quando o cão chega correndo, requebrando o corpo e abanando o rabo, numa atitude descontraída. Um cão que respeita o dono também obedece os comandos básicos sem hesitações, com muita felicidade. 

Linguagem corporal dos cães

As emoções e intenções de um cão são demonstradas por meio da sua linguagem corporal. Se o animal adota uma linguagem corporal submissa, está demonstrando respeito – reconhecendo a autoridade do dono. Um cão submisso procura parecer menor: a intenção é mostrar que não é uma ameaça. 

O dono é o líder da casa

Um sinal de respeito é quando o cão deixa que o dono caminhe à frente dele. Porque entre os cães, o líder da matilha sempre vai à frente, com os demais animais indo atrás. Para tudo, aliás, o cão espera a decisão do dono. Então, se isso não ocorre, é porque o animal não respeita a autoridade do seu dono. 

O dono causa a falta de respeito do cão

Um cão respeita quem o respeita. Mas além disso, o dono não pode demonstrar fragilidade ou ter um estado emocional instável, pois isso pode ser interpretado pelo animal como desrespeito. Os cães vivem seu mundo conforme tudo o que está à sua volta. Por isso o dono deve ter autoridade. 

Exercite sua liderança

Para um cão respeitar o dono, a liderança deve ser exercida. Como? Para isso, ensina o animal a ter um comportamento adequado e respeitoso com todos – não só com o dono. Cães precisam de elogios quando acertam algo e de repreensões quando erram. Cães gostam de saber o que podem ou não fazer.

Enfim, exercita sua liderança sobre o cão. Assim, o animal será feliz, com sua linguagem corporal submissa, obedecendo o líder da casa e aprendendo a respeitar com o dono. Desta maneira, você saberá se o seu cão lhe respeita.

 

Os cães – ou até os gatos – ficam em volta da mesa implorando por comida durante o churrasco e você, por acreditar que está fazendo a coisa certa, oferece os ossos da costela ou da galinha. No entanto, ossos pequenos como os da galinha ou ossos que podem se partir em lascas como os da costela podem desencadear danos graves ou até a morte do animal de estimação.

Em determinadas situações, os cães podem esconder muito bem o que estão sentindo fisicamente e emocionalmente. Ou simplesmente podem não oferecer sinais aparentes de que algo está errado em relação a sua saúde. Por isso, é importante que os donos aprendam a observar e identificar sinais de problemas em potencial, levando o animal de estimação até o médico veterinário. Abaixo, confira uma lista de 10 possíveis situações em que o cão guardará segredo.

No passado, a crença era de que os cães enxergavam tudo em preto e branco. Mas estudos científicos realizados nos últimos anos comprovaram que os cães, embora captem menos cores (não enxergam vermelho e verde, por exemplo) e não consigam distinguir muitos detalhes das cores quanto os humanos, veem o mundo mais do que preto e branco.

Ser cachorreiro é uma coisa que nasce com a pessoa, mas muitas vezes só é desenvolvida na fase adulta. Enquanto criança, sua vontade de ter um cachorro pode não ser atendida, por isso, sua paixão acaba esperando anos para ser explicitada.

cachorrofrioO inverno ainda não começou, mas o frio típico da estação já está dando as caras. E não é só você que o sente. Os cães também sentem as mudanças na temperatura. Principalmente os de pelagem curta. Por isso, algumas doenças podem surgir nos cães com maior frequência quando a temperatura esfria.

Realizado na Universidade de Estocolmo, na Suécia, um estudo revelou que os cães podem esquecer de algo que ocorreu há menos de dois minutos. Os pesquisadores estudaram a memória de 25 espécies de animais e descobriu que 120 segundos é a duração da memória de curto prazo dos cães.

A preocupação com a saúde e o bem-estar é crescente entre as pessoas. A prática de atividades físicas, como a corrida, é cada vez mais comum. As corridas pela manhã ou ao fim da tarde, por exemplo, se tornaram parte da rotina e elas acabam sendo ótimas oportunidades para você ter a companhia do seu cão por mais tempo. Além do mais, os benefícios proporcionados pela corrida não estarão restritos a você. Seu cão será beneficiado também. Abaixo, confira dicas para se exercitar ao lado do seu cão.

Em março, técnicos da Equipe de Vigilância de População Animal da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (EVPA/CGVS) de Porto Alegre confirmaram a morte de um cavalo vítima de raiva animal no bairro Belém Novo, região Sul da cidade. O caso provocou vacinação de cães e gatos na região pelo Programa Estadual de Controle e Profilaxia da Raiva e pelo Programa Nacional de Profilaxia da Raiva, que busca prevenir a ocorrência de novos casos e reduzir o risco de transmissão em humanos.

Acompanhe nas redes sociais

 

Atendimento

PORTO ALEGRE | Av. Ijuí, 533

Segunda a Sexta das 9h às 19h

Sábado das 9h às 17h

(51) 3321-2559

(51) 3388-6004

(51) 9291-9172

Cachorraria